A Conferência Estadual Espírita, que a Federação Espírita do Paraná – FEP promove anualmente vem, a cada ano, mais se expandindo e crescendo, em qualidade e alcance de público. Neste ano, estiveram presentes XX Federativas, delegações de dezessete Estados e de sessenta municípios do Paraná, num total de 1.246 pessoas.

A iniciativa se deu no ano de 1992, na gestão de Napoleão de Araújo, quando então, aconteceu, em Curitiba, o I Simpósio Paranaense de Espiritismo, no Centro de Convenções de Curitiba, de 31 de outubro a 1º de novembro.

No ano seguinte, realizou-se a I Conferência Estadual de Espiritismo, de 12 a 14 de agosto, no ainda Colégio Lins de Vasconcellos, para um público de cerca de onze mil pessoas. Ao todo, foram trinta e oito horas de ensinos espíritas, em dezenove conferências com Divaldo Pereira Franco, Alberto Almeida, Ney Lobo, José Jorge e Octávio Melchiades Ulysséia. Convencionou-se, nessa época, que as conferências seriam realizadas em todos os anos pares, permanecendo os Simpósios nos anos ímpares.

Na II Conferência, em 1996, a FEP optou por outro modelo, abandonando as conferências simultâneas, com auditório único, permitindo ao público assistir a todo o evento e, em 2006 aboliu-se a denominação Simpósio, realizando-se a Conferência anualmente, obedecendo à sequência numeral das então até ali realizadas.

Atualmente, a Conferência se reveste de um caráter grandioso, iniciando com os convidados realizando palestras inúmeras pelo Interior do Estado, culminando com três dias de seminários e palestras, na Capital, que, no corrente ano alcançou cinquenta mil pessoas.

A cada ano procurando melhor recepcionar os interessados que acorrem, de todo o país, extrapolando, portanto, as dimensões estaduais, a FEP tem aprimorado a estrutura, oferecendo os serviços de recepção, segurança, limpeza, lanchonete, restaurante, livraria, coordenação dos seminários e palestras, apresentações musicais, stand institucional, gravação e produção de CDs e DVDs em tempo recorde, possibilitando, assim, que os que desejam levem consigo os conteúdos trabalhados nos vários momentos.

Neste ano, as livrarias da FEP, da Editora Fráter (obras de Raul Teixeira) e da Editora Leal (obras de Divaldo Pereira Franco) foram ampliadas e tiveram adequação ao espaço físico, com melhoradas possibilidades dos interessados circularem por entre as prateleiras de livros, CDs, DVDs, escolhendo o que lhes interessasse e, diga-se, estavam sempre apinhadas de pessoas.

Os serviços oferecidos pela FEP foram realizados, na grande maioria, por voluntários, que chegaram ao número de quatrocentos, aliados aos funcionários integrados às tarefas.

A grande nota foi a ausência do orador e médium espírita José Raul Teixeira que, desde 1992, anualmente, comparecia, oferecendo a sua fala ilustre e instrutiva. Recuperando-se do Acidente Vascular Cerebral (AVC), que o acometeu em novembro de 2011, Raul mereceu fala especial da Presidência da FEP, que lhe recordou o trabalho extraordinário e a grande dívida que lhe tem o Paraná Espírita.

Também foi recordado com fotos da Diretoria Executiva e oradores presentes e dos voluntários e funcionários que, em algo comum entre os jovens, se postaram para fotos, trazendo um pôster do querido e especial amigo, como a dizer: Você esteve conosco! Esteve em nossas mentes e em nossos corações.

Na mesa de abertura, somaram-se a Luiz Henrique da Silva, Presidente da FEP, Francisco Ferraz Batista, 1º Vice- Presidente, Reginaldo Araújo, 2º Vice-Presidente, os convidados: Luciano Ducci, Prefeito de Curitiba, que fez um pronunciamento parabenizando a FEP pelo grandioso evento e agradecendo a parceria entre a cidade de Curitiba, a Prefeitura e a FEP em várias ações (nos Centros de Educação Infantil Mariinha, Josefina Rocha e Bezerra de Menezes, na Escola Profissional Maria Ruth Junqueira e no Hospital Espírita de Psiquiatria Bom Retiro). Agradeceu, em especial, o trabalho que o Hospital realiza em Curitiba, elogiando a construção do novo prédio que, afirmou: “Com certeza trará mais qualidade no atendimento de pessoas mais necessitadas”.

Francisco Ferraz Batista, na qualidade de Secretário da Comissão Regional Sul, representou a Federação Espírita Brasileira, dirigindo aos presentes saudação em nome do Presidente daquela Instituição. Os oradores convidados foram,em todos os momentos, muito aplaudidos, quase sempre pelo público manifestando sua satisfação, de forma demorada e de pé: Alberto Almeida, Divaldo Pereira Franco, Haroldo Dutra Dias, Sandra Della Pola, Sandra Borba Pereira e Suely Caldas Schubert

A temática oportuna foi apresentada nos seus vários aspectos, com profundidade, por cada um dos consagrados oradores: A transição planetária e o ser humano, o fim dos tempos, um jeito “novo” de amar para os novos tempos, a contribuição do Espiritismo no processo de transição planetária, finalizando com uma sessão de perguntas e respostas.

Abrilhantaram a abertura das conferências das noites de sexta e sábado Plínio de Oliveira e a Orquestra da Paz e o Coral do Centro Espírita Ildefonso Correia, respectivamente

Em homenagem especial ao tribuno baiano, de extensa folha de serviços, o Coral preparou como final de sua apresentação o Aleluia, de Handel, que a todos comoveu, pelo primor e ardor com que o interpretaram. Os aplausos de nove mil presentes foram efusivos e demorados.

Todos os CDs e DVDs produzidos, ao longo dos três dias de atividades, bem assim das palestras realizadas pelo Interior, estão disponíveis na Livraria Mundo Espírita, na Praça Osório esquina com Alameda Cabral, em Curitiba. Pedidos podem ser formulados por telefone ou fax (41.3225.2739) ou pela livraria virtual – www.livrariamundoespirita.com.br.