Divaldo Franco esteve pela 62ª vez consecutiva em Ponta Grossa, atividade que se repete anualmente desde o ano de 1954. O Clube Princesa dos Campos ficou lotado, com duas mil e quinhentas pessoas ouvirem Divaldo. O Coral Vozes de Francisco, com cinco integrantes, apresentou-se com brilhantismo, compondo um clima de enlevo e reconhecimento ao Mestre Nazareno.

A mesa diretiva estava formada por Adriano Lino Greca, Presidente da Federação Espírita do Paraná - FEP; Luiz Henrique da Silva, 2º Vice-Presidente da FEP; Edson Luiz Wachholz, Presidente da União Regional Espírita – URE 2ª Região; Iara de Freitas Souza, 1ª Vice-Presidente da URE - 2ª Região; Luís Maurício Resende, Conselheiro da FEP e Divaldo Pereira Franco, Conferencista.

Atento as necessidades do público, e por inspiração dos benfeitores, Divaldo Pereira Franco discorreu sobre os transtornos psiquiátricos. Ambientando o estudo que desenvolveria, o conferencista fez breve descrição da obra de Friedrich Nietzsche, filósofo alemão, autor do livro Assim falava Zaratustra, que afirmava: Louco é todo aquele que perdeu tudo, menos o direito à vida.

conferencia espirita interior divaldo franco ponta grossa 2conferencia espirita interior divaldo franco ponta grossa 4conferencia espirita interior divaldo franco ponta grossa 5conferencia espirita interior divaldo franco ponta grossa 3

conferencia espirita interior divaldo franco ponta grossa 6conferencia espirita interior divaldo franco ponta grossa

Texto: Paulo Salerno
Fotos: Jorge Moehlecke